Google
Pesquisa personalizada
Política de Privacidade   Visitantes: 401819

ORIGEM DO NOME
“PAPA”

 

Há quem defenda a origem da palavra como resultado das iniciais do título de S. Pedro: (Pedro Apóstolo, Príncipe dos Apóstolos = usando as primeiras letras P A P A).

S. Pedro a quem JESUS CRISTO outorgou o primado da Igreja, (João 21, 15-17; Mateus 16, 18-19), estabeleceu sua sede em Roma pelos anos 42 d.C., que se tornou então a sede principal da cristandade. A conexão entre Roma e o papado vem atestado por Inácio, Irineu e outras mais testemunhas da antiguidade e inspirada por Deus.

Como sucessor de Pedro, o papa é o supremo soberano e mestre dos fiéis, exercendo autoridade suprema e universal. Quando, como chefe supremo da Igreja, define verdades de fé ou moral para toda Igreja Católica de todo o mundo, tem o dom da infalibilidade. É o supremo legislador e juiz, promulgando leis para toda Igreja, ou concedendo dispensa nas leis comuns. Somente ele pode erigir e dividir dioceses; transferir e nomear bispos; convocar e dissolver concílios universais. Concede indulgências do tesouro da Igreja, comina censuras, como a excomunhão, e reserva para si, o poder de levantar determinadas excomunhões.

Nos primeiros séculos, o bispo de Roma, como os de outras cidades, era escolhido pelo povo e pelo clero, com assentimento dos bispos vizinhos, e o eleito era consagrado pelo bispo de Óstia. Hoje, porém, realiza-se a eleição papal num conclave (q.v.) do sacro colégio dos cardeais que deve começar não antes de 15 dias, depois da morte do pontífice. Para a eleição requer-se a maioria de dois terços mais um voto. O escrutínio é completamente secreto. Os cardeais não estão obrigados a escolher um do sacro colégio, até um leigo poderia ser eleito. Até 1.870, eram os papas também os soberanos temporais dos Estados Pontifícios (q.v) e a partir de 1.929 do Vaticano (q.v.).

São Pedro de Betesaida, na Galiléia, príncipe dos Apóstolos que recebeu diretamente de Jesus Cristo o supremo Poder Pontifical, para transmiti-lo a seus sucessores, residiu como papa, primeiro em Antioquia 8 anos, depois durante 25 anos, em Roma, onde foi martirizado em 67 d.C. Até o Papa Bento XVI – são 304 Papas em 1.976 anos.

 

JOSÉ ORQUIZA – LEVANDO CONHECIMENTO
A QUEM POSSA INTERESSAR

Voltar